Banco de Leite Humano Ama Tacchini abre suas portas em março

Vida

Vida
standard image post

Sonho antigo do Tacchini Sistema de Saúde, o Banco de Leite Humano Ama Tacchini vai abrir suas portas no dia 15 de março. O espaço foi construído a partir de uma parceria com o Rotary Bento Gonçalves, que realizou a doação de todos os equipamentos necessários. O local tem como objetivo oferecer leite materno a todos os bebês internados na UTI Neonatal do hospital que, por algum motivo, não podem receber o alimento das próprias mães.  

 

A escolha do nome Ama, que teve a participação da presidente do Conselho de Administração, Maristela Cusin Longhi, reforça que o Tacchini faz parte da corrente de promoção às novas vidas, traduz o ato de amor da doação, englobando uma série de significados. O primeiro faz referência às amas de leite, que amamentavam filhos de outras famílias quando as mães estavam impossibilitadas. Além disso, ele também remete ao amor à vida, propósito da instituição, simbolizado pelo alimento oferecido aos bebês.

 

“A doação de leite é um ato de amor. O aleitamento materno é a primeira oportunidade que toda mãe tem de oferecer saúde e segurança para seu filho e com o banco de leite humano vamos conseguir auxiliar a mãe e o bebê nessa jornada. Queremos promover a qualidade de vida, iniciando com o alimento ideal desde as primeiras horas de vida. Esse projeto vai fazer a diferença na vida de muitas famílias.”, descreve a Coordenadora Corporativa de Serviços do Tacchini, Fernanda Dalle Laste. 

 

Importância do aleitamento

 

O leite materno é fundamental para o desenvolvimento de crianças nos primeiros anos de vida. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os bebês recebam o leite materno de forma exclusiva durante os primeiros 6 meses de vida e, como complemento alimentar, até pelo menos 2 anos de idade.

 

Estima-se que o aleitamento materno poderia diminuir 13% das mortes de crianças menores de 5 anos em todo o mundo por causas evitáveis. Além de suprir todas as necessidades nutricionais, ele ainda ajuda na formação do sistema imunológico, a prevenir alergias e intolerâncias, infecções respiratórias, entre muitas outras vantagens que podem fazer toda a diferença no desenvolvimento da criança. 

 

Ele também diminui o risco de hipertensão, colesterol alto e diabetes, além de reduzir a chance de desenvolver obesidade. Ainda há evidências de que o aleitamento materno contribui para o desenvolvimento cognitivo dos bebês.

 

Para a mamãe, amamentar significa perda de peso mais rápida após o parto. O aleitamento ainda ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, diminuindo o risco de hemorragia e de anemia após o parto. Além disso, reduz o risco de diabetes, além de diminuir o risco de desenvolvimento de câncer de mama e de ovário.

 

Quem pode doar

 

Toda mulher em período de amamentação é uma potencial doadora de leite. Para contribuir ou para buscar mais informações a respeito do Banco de Leite Humano Ama Tacchini, basta entrar em contato pelo telefone (54) 3055 0303 ou pelo email  bancodeleite@tacchini.com.br. O espaço funcionará todos os dias, das 8h às 18h. 

 

Como funcionará o Ama Tacchini 

 

Para orientar melhor sobre como retirar e armazenar o leite excedente, a primeira coleta deve ser realizada presencialmente, no Banco de Leite Humano Ama Tacchini. As demais podem ser efetuadas na casa da própria doadora. O espaço, localizado no dentro do Hospital Tacchini, possui capacidade para atender até 4 mulheres simultaneamente. 

 

Todo leite doado é analisado e passa por um rigoroso controle de qualidade antes de ser oferecido aos bebês internados na UTI Neonatal do Tacchini. São avaliados o aspecto do leite, sua forma de transporte e armazenamento, seu volume e até mesmo a quantidade de gordura presente em cada amostra, uma vez que alguns bebês podem possuir restrições alimentares. Somente depois de tudo isso, ele é pasteurizado e congelado, passando a ter validade de até seis meses. 

 

 

Fotos: Arquivo Tacchini